Da piscina para o mar

08
jan 2016

08_01_blog_natacao

Morar longe do mar não é desculpa para nadadores de verdade. Se eles tiverem acesso a uma piscina e um pouco de força de vontade podem se preparar para nadar onde for. Como? Assim:

De olhos bem fechados

Uma das maiores dificuldades de quem troca as piscinas pelo mar é a orientação. Na natação em piscinas, os nadadores se acostumam a utilizar o fundo das mesmas para se orientar e alinhar o corpo. No mar não há essa moleza e, muitas vezes, um nado que deveria ser reto, acaba com alguns bons vários metros de desvio.

Quer ter um resultado melhor? Treine nadar de olhos fechados na piscina. Faça isso umas 10 vezes (ida e volta) e, depois, repita a dose com os olhos abertos e retos. Repita o exercício até perceber que você conseguiu se manter numa linha reta constante enquanto nadava com os olhos fechados.

Treine saídas rápidas e fortes

Uma outra característica da natação em águas abertas é a sua saída rápida. Quem já participou ou assistiu uma prova realizada no mar sabe que o bolo de atletas que se forma no começo da competição é um tormento. Por isso mesmo, a elite costuma imprimir um ritmo mais veloz nas saídas, na esperança de se distanciar ao máximo dessa turma.

Ah! Aproveite acostume-se a baixar o ritmo de forma gradual também. De nada adianta tentar nadar na sua velocidade máxima durante toda a prova: você só vai se cansar mais rápido e não terá energias para dar um gás na reta final.

Nade economicamente

Falando em gás, a forma mais eficiente de economizar energia dentro da água é nadando um número maior de metros com menos braçadas. Conte quantos movimentos você precisa para ir de uma extremidade da piscina até a outra e vá abaixando esse número nos seus treinos.

Aventurando-se no mar, com segurança.

06
nov 2015

06_11_blog_natacao

Nadar em águas abertas é uma atividade para os fortes. Mesmo assim, tem horas em que o mar resolve dar um susto nos atletas. Se isso acontecer, o que você mais precisa é manter a calma e pensar numa solução para a situação. E, da próxima vez, ter o cuidado triplicado!

Use toucas com cores fortes

Ajude a organização da prova a saber onde você está. Toucas com cores chamativas são mais fáceis de serem avistadas pelas embarcações que fazem a segurança de provas. Se você precisar de ajuda, eles perderão menos tempo te procurando. E, caso você esteja treinando, jet skis, lanchas e outras navegações poderão te ver de longe e sair do seu caminho rapidamente, evitando acidentes. A Speedo tem um monte de toucas coloridas, ideais para você nadar no mar. Olhe só: https://www.speedo.com.br/produtos/categoria/cat/24/tipo/68

Vai treinar no mar? Avise alguém!

Se o seu objetivo é praticar um pouco no mar aberto, tome o cuidado de avisar a um amigo, parente ou colega de treinos. Melhor ainda: fale com o salva-vidas do local. Se possível, dê a ele uma estimativa de quanto tempo deve levar treinando. Se as coisas saírem do controle, essa pessoa conseguirá acionar o resgate com agilidade, aumentando a sua segurança.

Na melhor da melhor das hipóteses, peça para que alguém acompanhe o seu trajeto numa embarcação, algo como um jet ski, de uma distância segura. Assim, ela será capaz de te prestar auxílio ainda mais rapidamente.

Cuidado com a hipotermia

Um dos maiores problemas da natação em águas abertas é a hipotermia, redução brusca da temperatura corporal. Uma das técnicas utilizadas pelos nadadores para lutar contra ela é forçar a exalação enquanto o seu rosto ainda estiver dentro da água. Procure usar também um traje de competição como o TS Pro Suit da Speedo, que foi desenvolvido para ser a sua melhor opção nas provas de triathlon e maratonas aquáticas. Ele oferece maior resistência contra a perda de temperatura, sem afetar a liberdade dos seus movimentos.

Cuidado com as boias

Nem sempre isso será possível, mas procure manter uma boa distância entre você e a boia quando você for contorná-la. Isso evitará que você prenda os seus braços e pernas nas cordas, algo que pode ser bem desesperador. Se, mesmo assim, isso acontecer, mantenha a calma e veja se consegue remover o seu membro. Foque nisso e não na competição. Troféu nenhum vale o seu bem-estar. Caso não consiga, sinalize para o staff da prova.

Conhece essas dicas? Conhece outras? Compartilhe conosco! Vamos tornar a natação em mares abertos uma atividade ainda mais segura!

Um mar de possibilidades te espera!

30
out 2015

30.10_Blog-Natação

Verão, aquela época do ano quando todo mundo quer cair na água. E você não vai fazer diferente, né? Que tal se preparar para entrar no mar com tudo e de forma segura? Curtiu? Olha só as nossas dicas:

 

1 – Metas pequenas são as melhores.

Sejamos realistas: não falta muito para a chegada das férias e recessos de final de ano. Um treino completo, ambicioso e que atenda todas os objetivos possíveis está completamente fora de cogitação. Bom, não se você tiver tempo ou se for um atleta profissional. Mas, vamos assumir que esse não é o caso.

 

Nessas horas, antes de desanimar, lembre-se que até o menor dos progressos é um grande salto! Estabeleça pequenas metas: primeiro, pratique o seu nado dentro da piscina. Foque num tipo de treino: respiração, localização, fuga do bolo, resistência, velocidade. Se possível, escolha dois pontos a melhorar, no caso, o seu melhor e o seu pior. Trabalhe neles até se sentir bem confiante nos resultados.

 

2 – Prepare o seu organismo.

Técnica é algo que exige muito tempo para ficar apurada. Já o organismo, nem tanto, mas apenas quando comparado com a técnica. Considerando que você não conseguirá aumentar a sua habilidade na água, o jeito é deixar o corpo muito bem preparado para quando isso for possível.

 

Nada de fugir da academia! Muito pelo contrário: você terá que se esforçar 10x mais lá! Aproveite para procurar o seu professor e pedir para que ele oriente o seu treino de forma que o seu contato com o mar seja o mais tranquilo possível.

 

3 – Não fique se cobrando.

Conforme já explicamos aqui: se você não é um atleta profissional, não tem por que ser tão duro consigo mesmo. Vida pessoal, profissional, amorosa, tudo isso pode entrar na frente do seu treino. Se isso acontecer, respire fundo e veja se pode tirar a diferença na próxima aula.

 

O seu estado de espírito é um fator muito importante na natação em águas abertas. Não adianta nada afiar a técnica, nadar como um profissa, só para chegar no mar e cometer um pequeno errinho, que vai comprometer completamente o seu estado mental e de quebra, a sua execução. Tranquilo, viu? Acima de tudo, você tem que aproveitar o esporte! Fazendo isso, você verá como terá ótimos resultados!

 

Escrever sobre preparo é fácil. Se preparar de verdade, são outros 500. Mas, confie em você mesmo e vai chegar no mar nadando muito!