Natação e maternidade

07
mai 2018
Em meio a tantas atividades do dia a dia, encontrar um momento que seja só seu é muito importante para continuar tendo força e foco nesta complexa função que é a maternidade. Com toda a sua energia voltada às atividades, que se dividem entre a família, o trabalho e as inúmeras funções cotidianas, sabemos que praticar uma atividade física não é colocada como prioridade, mas, para o seu bem, você deve começar a apostar em um momento exclusivo para você.
Popularmente recomendada por ser um exercício completo e com pouco impacto, a natação guarda em sua prática muito mais benefícios que auxiliam mulheres, especialmente mães, a terem uma qualidade de vida melhor. Trabalhando o Core, conjunto de musculatura responsável pela sustentação e estabilização do corpo, nadar ajuda na prevenção do desenvolvimento de dores crônicas no quadril e coluna, comuns durante a gravidez, principalmente em mães de primeira viagem.
Ter um bom preparo físico e estar constantemente ativa fortalecem o sistema imunológico, além de endossar a produção de endorfina, que traz a sensação de felicidade e realização, fundamental para relaxar e manter a calma nos momentos de tensão nesta jornada intensa. Ainda na função relaxante, um estudo publicado na revista acadêmica Pain Research & Management aponta que os sintomas de estresse crônicos são minimizados em contato com a água.
Sabe aquela vontade de voltar o tempo e ter disposição de uma adolescente? Na piscina este sonho pode se tornar possível. Quem pratica regularmente a natação está, biologicamente, 20 anos mais novo, tudo isso por conta dos efeitos positivos na pressão arterial, níveis de colesterol e resistência muscular.
Com tantos benefícios, chegou a hora de avaliar a sua agenda e encaixar este contato com a água sempre que possível, afinal, ser mãe é padecer no paraíso, e por que não transformar este ditado em realidade agora?
Fontes:

Comentários encerrados.