Travessia marítima

26
jun 2015

26_06_blog_natacao

 

A piscina é seu habitat natural, mas, depois de enfrentar diversas braçadas e raias, você quer superar outros desafios, certo? Mudar o cenário pode ser uma das alternativas, você pode se aventurar na travessia marítima.

Nadar em mar aberto e na piscina são modalidades bem diferentes. Você precisa se precaver ainda mais dos obstáculos que terá que enfrentar em mar aberto.

Há muitas diferenças entre um e outro, sendo algumas negativas e outras positivas. No mar você não consegue enxergar o fundo, além disso, a água apresenta diversas tonalidades que podem gerar um nervosismo para o atleta, por isso, se acalme na hora de nadar.

Mas não são só pontos negativos que cercam a travessia marítima. Por causa do sal a água do mar é mais densa, facilitando assim a flutuação do corpo. Além disso, a velocidade do nado no mar tende a ser maior do que o da piscina.

Antes de participar da travessia, ou de qualquer outra prova, treine bastante. Travessias de 5.000m requerem, pelo menos, um treino regular de quatro à seis horas, percorrendo, pelo menos, 50% da distância do percurso que você irá atravessar. Não faça seus treinamentos sozinhos, tenha sempre o auxílio de um treinador e, se for o caso, realize exames médicos antes da prova.

Se for sua primeira travessia marítima, peça que seu treinador te acompanhe. Oriente-se por um ponto de referência para não se perder, como barcos, competidores ou outro ponto que te deixe mais confortável.

Depois de sua travessia, e de tudo dar certo, providencie um agasalho. Hidrate-se com isotônicos e depois com água. Beba nesta ordem, senão seu corpo, com estômago vazio não absorverá tão bem os líquidos. Faça um alongamento leve e depois de 20 minutos repita os movimentos com mais intensidade.

A travessia marítima elevará seu extinto de campeão e te dará forças para lutar dentro do mar sempre. Para isso se prepare bem e tenha uma ótima travessia!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.