A busca frequente por qualidade de vida

28
mai 2019

Fazer exercícios físicos não é simplesmente colocar uma roupa fitness, escolher o esporte preferido e já desfrutar de todos os benefícios que isso proporciona. Muito pelo contrário. É preciso regularidade e conhecimento sobre o assunto, principalmente, para separar mitos e verdades sobre atividade física e, assim, atingir os objetivos da melhor maneira possível. É exatamente sobre este assunto que vamos falar no blog de hoje. Quem tá preparado?

Mitos e verdades:

Suar emagrece?
MITO!
O suor não representa perda de gordura e, por isso, não pode ser utilizado como parâmetro para emagrecimento. Suar é uma tentativa do organismo de equilibrar a temperatura corporal: quando o corpo atinge uma temperatura muito elevada, como durante uma atividade física ou quando o clima está muito quente, as glândulas sudoríparas liberam o suor, que é composto por água e sais minerais, com o objetivo de evitar danos às funções vitais do organismo. Assim, o suor não representa a perda de gordura, mas sim de líquidos, sendo, por isso, importante que a pessoa se hidrate durante as atividades físicas.

Gestantes devem praticar exercícios físicos?
VERDADE!
As atividades físicas durante a gestação ajudam no sistema cardiopulmonar e reduzem os incômodos. No entanto, é fundamental consultar o médico antes de começar, para que ele realize os exames necessários e indique a melhor atividade para a gestante.
As atividades físicas mais recomendadas são as praticadas na água, como hidroginástica e natação, uma vez que evitam as forças gravitacionais, diminuindo a sobrecarga muscular em regiões que já estão sendo hiper solicitadas, como ocorre na lombar, por exemplo. Uma boa alternativa para prevenir a perda do tônus muscular e melhorar a flexibilidade são os exercícios posturais como ioga, pilates e RPG.

A natação é o mais completo dos esportes?
VERDADE!
É uma prática de exercício que trabalha todos os músculos, é de zero impacto, melhora o condicionamento físico, controla a pressão arterial, entre diversos outros benefícios. Além disso, a natação tem a vantagem de poder ser praticada por pessoas de todas as idades, desde que seja feita com o acompanhamento adequado.

Praticar exercícios em jejum ajuda nos resultados
MITO!
Manter a alimentação saudável é importante na vida de qualquer pessoa – mesmo aquelas que passam longe dos exercícios físicos. Porém, no caso dos atletas, a dieta tem uma função muito importante: fornecer toda a energia para o treinamento. Então, nada de fazer atividade física sem pelo menos o mínimo de ‘combustível’, como uma fruta ou iogurte, por exemplo. Na dúvida, consulte um nutricionista para que ele possa te indicar a melhor dieta de acordo com o tipo de esporte que pratica.

Apenas a prática de atividades aeróbicas é suficiente para perder peso
MITO!
O ideal é a combinação de exercícios aeróbicos com os anaeróbicos. Isso porque, enquanto o primeiro é importante para queimar calorias, o segundo proporciona a redução da gordura corporal e o ganho de massa magra. Ainda é preciso combinar essas atividades com aquecimento e alongamento, que evitam lesões, melhoram a circulação sanguínea e dão flexibilidade.

Correr de casaco emagrece?
MITO!
Usar uma roupa adequada para realizar atividade física é a premissa básica de quem começa no esporte. Usar um casaco no sol para fazer sua corridinha diária pode até fazer com que você perca algumas gramas, mas isso não quer dizer que você esteja perdendo peso e queimando gordura de fato. Na verdade, você só estará eliminando água, e corre o risco de desidratar caso pegue um pouco mais pesado no treino. Por isso, mantenha a garrafinha de água sempre em mãos para manter-se hidratado, combinado?

Cãibra é sinal de desidratação?
VERDADE!
Além da desidratação, a falta de alongamento ou o excesso de esforço são causas das cãibras. Aliás, muitas pessoas associam a cãibra ao déficit de potássio, o que pode ser equivocado, pois as contrações estão bastante associadas aos níveis baixos de magnésio e sódio. Se liga na dica: deu cãibra? Descanse, tome uma água e alongue a região. Espere passar a dor para voltar a praticar o exercício.

E aí, o que acharam? Conte aqui!
Até a próxima!

Fonte: Tua Saúde | Globo Esporte | Dicas Fitness | Porta Medalhas | Superinteressante | Unipe

Ela não é a Ingrid das Olimpíadas

24
mai 2019

Ela é, inegavelmente, a Ingrid Oliveira: melhor do país em saltos ornamentais. Teve uma infância difícil, mas não se deixou abalar pelos obstáculos da vida. Seguiu e segue, até hoje, firme e forte em seu sonho. Em uma entrevista especial, ela contou um pouco sobre cada etapa, família e carreira. Acompanhe agora mesmo a história dessa guerreira que temos orgulho em dizer que é Speedo Elite Team!

1. Conte um pouco sobre a sua infância.

Cresci em Niterói, gostava muito de brincar com as outras crianças na rua, vivia com os joelhos e cotovelos ralados por conta das brincadeiras. Mas minha mãe não gostava que eu ficasse brincando com algumas crianças do meu bairro e colocou eu e minha irmã no esporte para gastássemos nosso tempo livre com a Ginástica Artística.

2. Por que escolheu os saltos ornamentais para sua carreira?

Porque quando eu saí da ginástica eu queria um esporte parecido com o que eu fazia. Minha irmã que também fazia ginástica comigo já tinha ido para os saltos, então decidi experimentar para ver se eu iria gostar.

3. Como era a relação com a sua mãe?

Era uma relação de amor e algumas regras, mas eu sempre tive noção de que tudo que ela fazia era para me tornar uma pessoa melhor e aprender desde cedo como a vida funcionava.

4. Você considera a Andreia Boheme como sua segunda mãe?

Sim, a Deia sempre tenta me ajudar com tudo na minha vida.

5. Quais foram as mudanças na sua vida após as Olimpíadas?

Tiveram as mudanças boas e ruins. O bom foi que eu vi que eu consigo suportar um fardo muito maior do que eu imaginava, porque tudo o que eu passei não foi fácil mas me trouxe muito amadurecimento. O ruim é que as pessoas me julgavam muito pelo que houve nas olimpíadas, foi bem difícil para mim essa parte.

6. O Mundial de Esportes Aquáticos acontece entre os dias 12 e 28 de julho, como estão os preparativos?

No momento estou me recuperando de uma lesão antiga, mas acredito que vou voltar em breve e correr atrás do tempo em que estive parada.

7. Como é a sua rotina de treino?

Eu treino de segunda a sexta, de manhã, das 8:30 às 12:00h, e na parte da tarde, das 13:30 às 16:00h. Como sou plataformista, meus treinos na plataforma de 10 metros têm que ter um intervalo de 1 dia para poder me recuperar para o próximo e evitar que a minha lesão volte com mais frequência. Sendo assim, meus treinos mais importantes são de segunda, quarta e sexta-feira. Na parte da tarde, nós vamos para a sala de força fazer a nossa preparação física. Nas terças e quintas, treino os 2 períodos na água, aí o treino é mais voltado para educativos e ajuste de detalhes.

8. Sabemos que o mundo do esporte, ainda é, para as mulheres, cheio de tabus. Qual mensagem você gostaria de compartilhar para fortalecer outras guerreiras que também enfrentam os desafios desse sonho, como você?

Que nunca desistam, nunca deixe o que as pessoas pensam te afetar, porque apenas você sabe o que se passa no seu coração. Se é o seu sonho, acredite e batalhe para chegar ao seu objetivo.

A nossa guerreira do Speedo Elite Team despede-se da gente deixando uma mensagem: “nunca desista de seus sonhos”. Não esperávamos menos vindo dela, né?
Estamos na torcida com você por mais troféus!

Até a próxima, galera!