Nicholas Santos a caminho do seu 6º Mundial de Curta

01
dez 2014

Campeonato Mundial FINA em Piscina Curta

Foto: Satiro Sodré

Aos 34 anos de idade, Nicholas Santos vai ser o mais experiente nadador da equipe brasileira no Campeonato Mundial de Piscina Curta em Doha. Mais que isso, Nicholas vai para o seu sexto mundial de curta e isso combinados com os cinco mundiais de longa serão 11 participações em Campeonatos Mundiais, mais do que qualquer outro nadador em atividade no Brasil.

Nos Mundiais de Curta, Nicholas estreou em Moscou, na Rússia, em 2002. Isso foi um ano depois da sua estréia nos Mundiais de Longa em Fukuoka, no Japão. Naquele ano, Nicholas ficou nas eliminatórias dos 50 livre, mas chegou até as semifinais dos 50 borboleta terminando em 13o lugar com 24.15.

Seu primeiro pódio aconteceria na próxima edição, em Indianápolis, 2004. Lá, foi onde o Brasil teve uma de suas melhores performances e Nicholas foi bronze nos 50 livre (21.71) e prata no revezamento 4×100 livre além de chegar a final nos 100 livre e terminar na oitava colocação.

No Mundial seguinte, em Shanghai 2006, Nicholas chegou a duas finais, quinto no 4×100 livre e sétimo nos 50 livre (21.90). Os 50 borboleta (24.19) ficaram nas eliminatórias em 21o lugar.

Ausente em Manchester 2008, Nicholas focava na preparação olímpica de Beijing. Voltou aos Mundiais de Curta em 2010, em Dubai, onde integrou o revezamento 4×100 livre medalhista de bronze além do quarto lugar nos 50 borboleta (22.45) e um 13o nos 50 livre (21.43).

No último Mundial, em Istambul, na Turquia, em 2012, Nicholas foi com dois objetivos, e apenas dois. Vencer a prova e bater o recorde mundial dos 50 borboleta. O ouro saiu, o recorde não. Venceu com 22.22, o recorde permanece com o alemão Steffen Deibler desde 2009 com 21.80.

Nesta sua campanha em Mundiais de Curta, Nicholas acumula quatro medalhas, um ouro, uma prata, dois bronzes. São 8 finais e 2 semifinais.

Para Doha, Nicholas vai com o segundo tempo do mundo nos 50 borboleta. Sua marca do Finkel, 22.43 só perde para os 21.98 feitos por Chad Le Clos no Circuito da Copa do Mundo. Por sinal, estes 21.98 é a melhor marca da era pós-trajes para a prova. Um desafio dos bons para Nicholas que vai em busca de se sagrar bi campeão mundial e, quem sabe, desta vez quebrar o recorde que ficou faltando em 2012.

Leia a matéria: BestSwimming

 

Ana Marcela é finalista de Atleta do Ano do Prêmio Brasil Olímpico

28
nov 2014

Treino, Botafogo

Foto: Satiro Sodré

A Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA) parabeniza os vencedores do Prêmio Brasil Olímpico em cada modalidade esportiva, anunciado dia 19 de novembro pelo Comitê Olímpico do Brasil (COB). A ‘aquática’ Speedo premiada é Ana Marcela Cunha, das maratonas aquáticas.

Ana Marcela está entre os atletas mais votados pelo Colégio Eleitoral – três no feminino e três no masculino – que irão concorrer ao prêmio de Melhor Atleta do Ano. A baianinha, três vezes campeã do circuito da Copa do Mundo de Maratonas Aquáticas (2010-2012-2014) vai concorrer com Mayra Aguiar, do judô; e a dupla Martine Grael e Kahena Kunze, da vela. A vencedora será anunciada em 16 de dezembro na cerimônia do Prêmio Brasil Olímpico, no Theatro Municipal do Rio de Janeiro. Se Ana Marcela vencer será o segundo ano consecutivo de uma maratonista aquática no lugar mais alto deste pódio, já que em 2013, Poliana Okimoto foi a vencedora.

A escolha dos melhores de cada esporte e para o Prêmio de Melhor do ano foi feita por um júri formado por dirigentes, jornalistas, ex-atletas e personalidades do esporte.

Este ano haverá a novidade do prêmio de ‘Atleta da Torcida’, cuja definição será feita pelo público em votação pelas mídias sociais (facebook e twitter) do COB, utilizando as hashtags que devem conter #EuVotoPBO e mais o nome do atleta. Os selecionados marcaram o esporte brasileiro em 2014 seja pelo desempenho, conquista inédita, atitudes, condutas ou exemplo de superação.

Leia a matéria completa: CBDA

Danilo conquista pódio na Copa Africana

03
nov 2014

Danilo Pimentel, daniloatleta da seleção brasileira de triathlon, disputou no último sábado a Triathlon African Cup na cidade de Agadir, região turística do sul do Marrocos.

Com excelente desempenho, o brasileiro conseguiu fechar o ano do calendário da International Triathlon Union (ITU) no pódio, em terceiro lugar e somando pontos importantes para o início da próxima temporada internacional.

A prova, com formato olímpico (1.500 metros de nado, 40 km de ciclismo e 10 km de corrida), teve natação em água fria e sem o uso de roupa de borracha, enquanto as outras duas etapas aconteceram numa temperatura que beirava os 30 graus, com tendência a chegar aos 33 na etapa de corrida, já que a largada aconteceu às 9 horas, de baixo de muito sol e vento.

Danilo saiu da água entre os cinco primeiros colocados, mas no início do ciclismo sofreu alguns ataques e acabou optando por acompanhar outro atleta mais atrás, pois, num percurso cheio de subidas e com muito vento, são favorecidos os pequenos grupos que tendem a se organizar melhor para conseguir vantagem.

Na frente, três atletas ganhavam espaço, enquanto Danilo e um francês trabalhavam para que o grande grupo da prova, com 12 integrantes, não chegasse. Porém, o grupo chegou por volta de 20 km da etapa de ciclismo e continuaria a lutar por importantes pontos do 4º ao 17º lugar.

Acreditando numa boa sequência de treinamentos e provas, Danilo saiu para correr forte e diminuiu a diferença da fuga, que era de 1’20”. Logo na primeira volta, passou mais um atleta e já assumiu a terceira colocação. A partir daí, conseguiu subtrair mais alguns segundos dos primeiros colocados, cruzando a linha de chegada a 1’ do vencedor, o espanhol Francesco Godoy, e a 20” do português, Felipe Azevedo.

Danilo segue os treinamentos em Portugal até o fim de novembro, quando regressa ao Brasil para fazer duas provas e continuar a base dos treinos pensando em 2015. Depois das próximas provas, ele passa um período de festas e descanso com a família em Belém, no estado do Pará.

Confira mais notícias nos sites:

3Zone

CBTri

O atleta é patrocinado pela Força Aérea Brasileira, Speedo e CBTri e apoiado por Vitafor, Ceepo/Rotapro, Sigvaris, Instituto Camilo e Cia Athletica Campinas.

Danilo Pimentel em Marrocos neste fim de semana

30
out 2014

danilo

Danilo Pimentel estará no próximo sábado, dia 1º de novembro, na disputa da African Cup, na cidade de Agadir, no Marrocos, em busca de pontos no ranking da International Triathlon Union (ITU). A prova, que contará com mais um brasileiro, seis espanhóis, além de suíços, franceses e austríacos, entre outras nacionalidades, tem características bem europeias já que ocorre no norte da África. A largada será às 9 horas do horário local, com previsão de predominância de calor, porém mar gelado.

Apesar de essa não ser a prova-alvo, a participação de Danilo, número 2 na competição, é importante para que ele marque pontos e termine o ano em alta no ranking mundial.

O atleta é patrocinado pela Força Aérea Brasileira, Speedo e CBTri e apoiado por Vitafor, Ceepo/Rotapro, Sigvaris, Instituto Camilo e Cia Athletica Campinas.

Etiene Medeiros leva o bronze nos 50m costas na etapa de Tóquio da Copa do Mundo

28
out 2014

Foto: Satiro Sodré

Etiene Medeiros conquistou nesta terça-feira a medalha de bronze nos 50m costas na etapa de Tóquio da Copa do Mundo de piscina curta. Com o tempo de 26s56, a brasileira ficou atrás da britânica Francesca Halsall (26s42) e da norte-americana Felicia Lee (26s47).

– Estou bem feliz, nadando em um nível bom, diferenciado. Poder disputar uma final, estar entre as melhores nesse momento antes do Mundial é primordial – disse Etiene, que em dezembro vai disputar em Doha, no Catar, o Campeonato Mundial de piscina curta.

– Minha virada foi ruim, minha ondulação não foi muito boa. É bom estar aqui para ajustar essas questões – completou a nadadora, que volta à piscina nesta quarta para a disputa dos 100m costas.

Fonte: Ahe! Brasil