40 anos de história no esporte brasileiro

12
dez 2018

Em 1978, nós começamos a caminhada aqui no Brasil, em outubro de 2018, completamos 40 anos. Trouxemos na mala uma linha completa de trajes de banho e um novo conceito para os momentos de lazer ou esporte na água, assumimos o compromisso de oferecer produtos com tecnologia de ponta que prezam pelo conforto e melhorias para a sua performance.

E como no esporte tudo é comemorado, por aqui não poderia ser diferente, e nós celebramos as quatro décadas com um projeto sensacional, o Desafio Speedo 40!

Desafio Speedo 40
Quarenta atletas amadores de natação, nove meses de treino, duas provas progressivas e a meta final, a Fuga das Ilhas. Ao longo do tempo, os desafiados treinaram individualmente e coletivamente com a orientação dos “anjos”, que compartilhavam experiências, ajudavam a se preparar para cada uma das etapas e encorajavam os participantes.

O intuito principal do projeto foi motivar as pessoas a praticarem um esporte, adotarem um estilo de vida mais saudável e alcançarem seus objetivos. Mas, além disso, abrangemos o projeto para o campo social com a Correnteza do Bem, que contou com as doações feitas pelos próprios desafiados e pelo público geral.

Performance não é só para seres olímpicos
A jornada não foi fácil até aqui, foram meses de treinamento, suor e muita dedicação. Os participantes mostraram durante todo esse tempo o quanto eles são capazes de encarar novos obstáculos e se superar.

Cada desafiado tinha suas dificuldades e, a cada treino, mostravam suas vitórias. Alguns até achavam que não iam conseguir e, no fim, alcançaram o pódio.

Chegou o grande dia, mas, infelizmente, o mar não estava para peixe e por motivos de segurança a prova foi cancelada. Não ter concluído a Fuga das Ilhas foi somente um detalhe, a conquista é de todos e o maior desafio foi durante todo o projeto.

Realmente, performance não é só para seres olímpicos, os atletas são a prova disso e mostraram que o mais difícil é desafiar a si mesmo. Foi lindo de ver a união de todos desde o início, um ajudando o outro, o trabalho em equipe foi fundamental para a conclusão disso tudo.

Torcemos para que os desafiados continuem com as rotinas individuais de treino e ultrapassem limites. O Desafio Speedo 40 chegou ao fim e deixará marcas em todos nós.
Parabéns a todos e que venham os próximos 40 anos de desafios e grandes travessias!

Uma travessia na carreira de Poliana Okimoto

01
nov 2018

Referência brasileira em maratona aquática, Poliana Okimoto coloca em prática a sua experiência de mais de 14 anos para concretizar um sonho: ter a sua própria prova. Após a sua aposentadoria, a atleta começou a tirar do papel os sonhos que sempre teve no esporte, e em e em uma entrevista especial para a Speedo, ela conta como foram as primeiras braçadas da medalhista Rio 2016 e os planos para o futuro.

Leia e inspire-se para a prova a Travessia Poliana Okimoto, que acontece no dia 04 de novembro, no Guarujá (SP). Clique aqui para garantir a sua inscrição!

Como começou a sua história com a maratona aquática?
Quem me apresentou à maratona aquática foi o meu técnico, e marido, Ricardo Cintra. Ele fez a minha inscrição para a Travessia dos Fortes, em 2005, quando tinha 22 anos. Eu não queria fazer a prova, estava morrendo de medo, mas mesmo assim ele confirmou minha vaga e fomos. Durante a prova, eu senti muito e quase desisti, mas minha competitividade falou mais alto e fui até o final. Ganhei a prova e recebi a notícia que a maratona aquática estaria nos próximos jogos olímpicos e Panamericanos. Foi aí que percebi que esta modalidade poderia estar mais presente na minha vida, sendo mais uma oportunidade de ir a uma Olimpíada.

Após parar de competir, a sua rotina de treino mudou muito?
Mudou bastante. Eu continuo nadando, mas não sei nem se posso chamar de treino, mesmo estando na piscina todos os dias. A água faz parte de mim, do que eu sou, é onde consigo pensar melhor fazendo com que tudo flua.

Os meus treinos, hoje, representam mais ou menos ¼ do eu já treinei na vida. Antes, eu fazia 100 km na semana, e hoje chego a uns 10 km. Com os preparativos para a Travessia e Workshop Poliana Okimoto, não caio na água há mais ou menos 2 semanas por conta da correria, e eu sinto muita falta. Amo a natação e é isso que levarei para o resto da minha vida.

Além do treino, na minha rotina, o que mudou muito foi a alimentação. Antes sempre seguia uma dieta bem rigorosa, e hoje como o que eu quiser e na hora que quiser. Isso faz com que eu consiga aproveitar melhor os meus dias, estar mais próxima à família, ter mais tempo para curtir e me dedicar a novos projetos.

Piscina, mar e represa têm características específicas, como se preparar para cada um?
São muito diferentes, e é preciso entender cada lugar antes de entrar na água. Na piscina, é algo mais automático, você acostuma a treinar de um certo modo e não varia para a competição, sendo muito mais fácil pois é um ambiente controlado. A temperatura, as raias, a faixa no meio para direcionar não existem em águas abertas. Água doce e salgada também são bem diferentes. Na doce, o atleta se sente mais pesado, o quadril afunda um pouco mais. Na salgada, o quadril levanta por causa da densidade e o corpo do nadador fica mais próximo da superfície, agregando mais sensibilidade. Mas é importante também ficar atento aos fatores da natureza, como correnteza, marola e ventos.

Com tantas diferenças, o esporte está sendo cada vez mais amado pelas pessoas que estão começando a fazer. É um desafio, que você enfrenta a natureza, os seus medos e tem um grande potencial de ser uma das modalidades mais praticadas no Brasil. Temos um litoral vasto e as competições estão muito presentes nos calendários das cidades.

Nos últimos anos, há um interesse maior por provas mais desafiadoras, como as maratonas aquáticas e o triátlon. Qual conselho você daria para alguém que está começando as primeiras braçadas em longas distâncias?
O conselho que eu dou é persistir e insistir. As provas e os treinos da maratona aquática não são fáceis, então, quanto mais horas de prática, mais chances de sair vitorioso. E nem sempre a vitória quer dizer chegar ao pódio, ela significa terminar uma prova bem e feliz.

É preciso treinar e se dedicar, pois quando olhamos para trás e vemos a distância que foi percorrida, nos sentimos muito bem, com desafio cumprido. Realização pessoal é a chave!

Como surgiu a ideia da Travessia Poliana Okimoto?
Eu sempre tive vontade de uma prova com meu nome, mas nunca tive tempo. Depois que me aposentei, no fim de 2017, comecei a pensar em várias ideias de como e onde fazer uma maratona. E para me ajudar, chamei o Igor de Souza, um expert nesse tipo de prova e amigo de muitos anos, juntando à vontade com a expertise. Está sendo muito bom, prazeroso e transformador todo o esforço para fazer a travessia dar certo.

Quais são seus planos para 2019?
A meta para 2019 é manter o Workshop e a Travessia Poliana Okitmoto, fazendo desta competição um grande evento. Dar oportunidade de um primeiro passo para quem quer começar a fazer maratonas aquáticas na prova de 500 m, que pensei justamente para isso.

Divulgar cada vez mais nosso esporte no próximo ano também está em meus planos, para fazer com que todo mundo cresça junto.

___
Com tanta determinação e experiência, temos certeza que a Travessia Poliana Okimoto será um sucesso e já estamos na contagem regressiva para o dia 4 de novembro. Você vai participar deste grande desafio, não é mesmo? Aproveite e compartilhe com os amigos que precisam de um “empurrãozinho” para colocar em prática a maratona aquática. Com uma medalhista olímpica e uma estrutura incrível, a água será o seu novo ambiente natural.

CAMPEONATO ABSOLUTO DE NATAÇÃO TROFÉU JOSÉ FINKEL

23
ago 2018

Em agosto, acontece o Campeonato Absoluto de Natação Troféu José Finkel e, durante cinco dias, grandes atletas da modalidade vão cair na piscina para concorrer em provas individuais e de revezamento. Além das medalhas, o campeonato garante vagas no Mundial de Natação da China, em dezembro de 2018. Quer saber mais sobre essa competição em que nossos atletas do Speedo Elite Team vão participar? Continue lendo o texto e fique por dentro!


Quem é José Finkel e qual sua importância para a natação?

José Finkel nasceu em 1954 e, aos 16 anos de idade, já era considerado o melhor nadador do estilo peito do Centro Israelita de Curitiba. No mesmo ano em que recebeu esse título, em 1970, foi para Porto Alegre para uma competição do Grêmio Náutico União. Durante os treinos, uma situação surpreendeu a todos: Finkel se sentiu mal e, ao fazer exames, descobriu que tinha câncer nos vasos linfáticos. Infelizmente, com os recursos mais precários da época, o jovem faleceu algumas semanas depois do diagnóstico.

Com a notícia, os atletas do estado do Paraná ficaram bastante abalados e o então presidente da Federação Paraense de Desportos Aquáticos, Berek Krieger, criou uma competição de inverno com o intuito de tirar o clima sombrio e voltar a animar seus nadadores. Com o apoio de patrocinadores, em 1972, foi disputado o primeiro Troféu José Finkel nas piscinas de 25 metros do Centro Israelita de Curitiba, aberto para nadadores de todo o País.


2018 é a vez de SP receber essa competição tão especial.

Agora, a partir do dia 24/08, o Clube Pinheiros, em São Paulo, é que abre as portas para receber atletas focados em pontuar e levar as melhores colocações na final, dia 28/08. Afinal, a competição vale 20 vagas para o Mundial de Natação da China!
Em cada ano, o Mundial acontece em um país diferente. Neste ano, Peru e Emirados Árabes estavam na disputa para sediá-lo, tamanha sua importância.

Como será a disputa em São Paulo.

“O Brasil adotou um novo sistema para classificar os atletas para as seleções nacionais: uma única seletiva e só vale o resultado na final, sendo assim a disputa das finais ganha em qualidade, importância e tensão, deixando o evento ainda melhor”, conta o coordenador-técnico do Clube Pinheiros, Alberto Pinto da Silva.

São 42 provas eliminatórias e 74 finais. A fase de eliminação acontecerá pela manhã e a decisiva será à tarde, entre os dias 24 e 28 de agosto. Durante os cinco dias de disputa, os atletas se esforçam pelas vagas que os levarão para a China.
Agora, para saber dos resultados e que equipe levou a melhor, continue acompanhando nossas redes sociais, pois temos excelentes atletas participando dessa disputa. Então, contamos com sua torcida, seus comentários e, por que não, suas apostas? Vai com tudo, Speedo Elite Team!

Natação e maternidade

07
mai 2018
Em meio a tantas atividades do dia a dia, encontrar um momento que seja só seu é muito importante para continuar tendo força e foco nesta complexa função que é a maternidade. Com toda a sua energia voltada às atividades, que se dividem entre a família, o trabalho e as inúmeras funções cotidianas, sabemos que praticar uma atividade física não é colocada como prioridade, mas, para o seu bem, você deve começar a apostar em um momento exclusivo para você.
Popularmente recomendada por ser um exercício completo e com pouco impacto, a natação guarda em sua prática muito mais benefícios que auxiliam mulheres, especialmente mães, a terem uma qualidade de vida melhor. Trabalhando o Core, conjunto de musculatura responsável pela sustentação e estabilização do corpo, nadar ajuda na prevenção do desenvolvimento de dores crônicas no quadril e coluna, comuns durante a gravidez, principalmente em mães de primeira viagem.
Ter um bom preparo físico e estar constantemente ativa fortalecem o sistema imunológico, além de endossar a produção de endorfina, que traz a sensação de felicidade e realização, fundamental para relaxar e manter a calma nos momentos de tensão nesta jornada intensa. Ainda na função relaxante, um estudo publicado na revista acadêmica Pain Research & Management aponta que os sintomas de estresse crônicos são minimizados em contato com a água.
Sabe aquela vontade de voltar o tempo e ter disposição de uma adolescente? Na piscina este sonho pode se tornar possível. Quem pratica regularmente a natação está, biologicamente, 20 anos mais novo, tudo isso por conta dos efeitos positivos na pressão arterial, níveis de colesterol e resistência muscular.
Com tantos benefícios, chegou a hora de avaliar a sua agenda e encaixar este contato com a água sempre que possível, afinal, ser mãe é padecer no paraíso, e por que não transformar este ditado em realidade agora?
Fontes:

Maria Lenk: A revolução brasileira na história da natação

10
abr 2018

Uma das palavras que mais marcam a trajetória de Maria Lenk, tanto no esporte como na vida, é o pioneirismo. Uma mulher que fixou seu nome entre os mais importantes da história da natação ao desafiar padrões e conquistar lugar de destaque em competições quando a presença feminina era quase inexistente. Ela levou o Brasil e a América do Sul a um lugar cativo na evolução do esporte no mundo. Dos dez anos de idade até os últimos dias de vida, aos 92, Maria nadou e aprimorou técnicas que até hoje servem de parâmetro de performance. Foi a primeira mulher da América do Sul a competir em uma Olimpíadas, em Los Angeles 1932, e quatro anos após, nos Jogos Olímpicos de Berlim, foi a responsável pela introdução do nado borboleta quando competia em uma prova de peito. Conquistou muitas vitórias, mas infelizmente, no ápice de sua carreira, teve o sonho de uma medalha olímpica feminina para o Brasil interrompido pela Segunda Guerra Mundial. Aperfeiçoou seus estudos e teve enfática responsabilidade na fundação da Escola Nacional de Educação Física, onde colaborou para desenvolver pesquisas e material teórico sobre a natação. Faleceu em abril de 2007, meses antes da inauguração do complexo aquático que iria homenageá-la, construído para os Jogos Pan-Americanos de 2007 no Rio de Janeiro. Também em sua homenagem, o tradicional torneio Troféu Brasil foi renomeado para Troféu Maria Lenk. Como uma das maiores competições brasileiras de natação, a classificação garante vaga para a seleção brasileira que representará o país em disputas mundiais da temporada. Neste ano, com participação de Viviane Jungblut, Nicholas Santos, Alessandra Marchioro, Gabrielle Rocatto e Ana Marcela (confirmar), o Speedo Elite Team estará em peso para a competição que acontece de 17 a 21 de abril. Por tudo isso, é possível imaginar a honra que é disputar esse prêmio! Siga os perfis oficiais da Speedo e acompanhe tudo sobre Troféu Maria Lenk 2018.