PAIS, FILHOS E ESPORTES: O TRIO PERFEITO

13
ago 2017

As memórias com nossos pais preenchem a maior parte das gostosas lembranças que temos da nossa infância. Os homens sisudos, avessos a emoções, de repente, tornam-se pais emotivos, que torcem por você e estão ali, vibrando. Seja naquele campinho onde você jogava futebol quando era criança, na quadra do colégio, na piscina do clube, o “velho” sempre esteve ali, te incentivando a ser um campeão.

Todos sabem da importância que a prática dos esportes tem pra vida. Além de melhorar o condicionamento físico, os atletas encontram no ambiente esportivo condições favoráveis para um convívio saudável. Muitas vezes, para as crianças, os colegas de esportes são uma segunda família. Os primeiros amigos, as primeiras competições, as primeiras decepções. O esporte é capaz de ensinar aos pequenos os valores que deverão continuar sendo cultivados durante toda a vida. Por isso, a importância de ter um pai presente, que incentive a prática de esportes. E, por que não, ter um pai atleta?

Pais que praticam atividade física tornam-se um modelo para os filhos. Crescer com esse hábito exige um envolvimento paterno para mostrar às crianças que esportes são também diversão! Para a geração atual, completamente imersa no mundo virtual, acaba sendo mais difícil adentrar no mundo dos esportes. Com um pai sendo referência, é mais fácil para os pequenos perceberem os benefícios. Outro fator importante é mostrar que existem outras opções de esportes, se você não se deu bem em um.

Judô, vôlei, basquete, natação infantil. Incentive seus filhos a encontrarem o esporte ideal para eles. Nem todo mundo é apto ao futebol, por exemplo. Mas, do que seriam os “Gustavos Borges” se todos fossem “Neymars”, não é mesmo? A busca pelo esporte perfeito para a criança depende muito de como ela vai encarar aquela competição.

Sendo também um atleta, você pode aproximar o seu filho desse mundo mágico. E fazer o trio perfeito: pais, filhos e esportes.

Esportes que podem te ajudar durante tratamentos médicos.

01
dez 2016

cover-blog-tratamento-medicos

Diversos esportes são capazes de auxiliar em tratamentos médicos. A maioria deles é excelente em tratar problemas respiratórios, recuperações musculares e até mesmo problemas ósseos e na coluna.

A natação, por exemplo, é campeã em em reeducar e criar mais resistência no organismo para combater problemas respiratórios como bronquite e asma, podendo até melhorar vários níveis de alergias. Além disso, é um ótimo exercício postural, pois alonga e fortalece toda a musculatura intercostal, abdominal e braçal.

Já a corrida, é o melhor esporte para diminuir os riscos de doenças cardíacas. Como o coração e as artérias também são músculos, a corrida é capaz de fortalece-los cada vez mais para melhorar a sua performance e saúde. E por também ser um esporte de impacto, ele estimula um aumento da massa óssea, prevenindo e ajudando em tratamentos de osteoporose.

Encontre o seu esporte ideal e treine duro para uma vida cada vez mais saudável!

Os ganhadores da Speedo Run 2016

24
out 2016

post speedo run

Em 23 de outubro, foi realizada a Speedo Run, uma das provas mais tradicionais que movimentam a cidade de São Paulo. Foram mais de 3.900 atletas inscritos nas provas de caminhada e corrida, que tinham percursos de 4 e 9 km. Os 10 primeiros colocados – entre homens e mulheres – foram premiados com dinheiro.

Os participantes tiveram que percorrer ao redor do Shopping Aricanduva, o percurso teve início na portaria e seguiu até a Loja C&A do centro comercial. Durante todo o evento, foram sorteados kits de suplementos Speedo by Sanavita, prêmios de eletroeletrônicos, como 10 TVs de 42 polegadas full HD, 05 Home Theater, 10 frequencímetros Speedo e 50 vales-almoço no Outback.

Confira os ganhadores da corrida de 9 km:

Feminino:
1º lugar – Consolata Cherotich
2º lugar – Erika Oliveira Lima Dolberth Machado
3º lugar – Felismina Vendohali Tchihanda Cavela
4º lugar – Rosângela Raimunda Pereira Faria
5º lugar – Jaciane Barroso Araújo

Masculino:
1º lugar – Jacob Kemboi Kiprotich
2º lugar – Jean Carlos Dolberth Machado
3º lugar – Cezídio Alves Rodrigues Neto
4º lugar – Wellington Bezerra da Silva
5º lugar – Rogério Ferreira

Parabéns a todos os participantes!

Uma história escrita em 10 km

15
ago 2016

Durante mais de 9 km, as primeiras colocadas estavam cabeça a cabeça na disputa. Poliana Okimoto nadava nas águas calmas de Copacabana. Ela estava em casa.

Braçada – a menina que entrou na seleção brasileira de natação aos 13 anos se agarra à sua 2ª colocação.
Braçada – desta vez, a hipotermia não ia pará-la como fez 4 anos atrás.
Respira – “Mais uma vez, me chamaram de velha, desacreditaram” (em entrevista à TV Globo).
Braçada, braçada, respira. Braçada, braçada, respira.

A linha de chegada já não é um sonho distante. Agora, é um alívio logo ali na frente.

A holandesa, a francesa e a italiana aceleram. A brasileira resiste.

Sharon van Rouwendaal, a holandesa, agora com folga, chega primeiro à batida de mão.

Rachele Bruni, a italiana, usa toda a sua experiência para fechar o caminho de Aurelie Muller, a francesa, que é desclassificada pelos juízes por acabar dando um caldo em sua oponente na finalização da prova.

A brasileira de 33 anos, 1 segundo e 9 milésimos depois, se torna a primeira mulher do Brasil a subir ao pódio da natação feminina em Olimpíadas, carregando sua medalha de bronze.

Poliana Okimoto, é um prazer poder apoiar você nessa jornada. Agora que você subiu tão alto no pódio, é hora de mergulhar na glória.

#VaiFundoSpeedo

Etiene Medeiros e Gabrielle Roncatto garantem vaga nas Olimpíadas

26
abr 2016

post-blog-gabrielle-etiene2

Etiene Medeiros e Gabrielle Roncatto garantiram vaga nos jogos olímpicos deste ano! Com sua participação no Maria Lenk na prova dos 100m, Etiene cravou o tempo de 1m00s00 estipulado pela Federação Internacional e conseguiu o esperado índice olímpico. Além disso, nossa atleta fez o recorde da competição.

Feliz da vida, Etiene mostrou seu amor pelo esporte e disse que ainda está desvendando os segredos da prova e do nado que tanto ama. “Aliviada é a palavra. Mais uma vez, a natação surpreende qualquer um”, disse.

Gabi também teve o que comemorar: foi destaque nos 200m medley do Maria Lenk e conquistou uma vaga nos jogos de agosto (modalidade 4x200m livre) ao fazer a prova em 1m59s22. Ela agradeceu aos treinadores e disse ser o dia mais feliz de sua vida. “Deu tudo certo, consegui melhorar meu tempo e conquistar mais uma medalha”. Roncatto levou bronze nessa competição e também pelos 200m livre.

Agora é torcer por elas e por toda a equipe a partir de 5 de agosto, quando chega o grande dia.

#VaiFundoSpeedo