PAIS, FILHOS E ESPORTES: O TRIO PERFEITO

13
ago 2017

As memórias com nossos pais preenchem a maior parte das gostosas lembranças que temos da nossa infância. Os homens sisudos, avessos a emoções, de repente, tornam-se pais emotivos, que torcem por você e estão ali, vibrando. Seja naquele campinho onde você jogava futebol quando era criança, na quadra do colégio, na piscina do clube, o “velho” sempre esteve ali, te incentivando a ser um campeão.

Todos sabem da importância que a prática dos esportes tem pra vida. Além de melhorar o condicionamento físico, os atletas encontram no ambiente esportivo condições favoráveis para um convívio saudável. Muitas vezes, para as crianças, os colegas de esportes são uma segunda família. Os primeiros amigos, as primeiras competições, as primeiras decepções. O esporte é capaz de ensinar aos pequenos os valores que deverão continuar sendo cultivados durante toda a vida. Por isso, a importância de ter um pai presente, que incentive a prática de esportes. E, por que não, ter um pai atleta?

Pais que praticam atividade física tornam-se um modelo para os filhos. Crescer com esse hábito exige um envolvimento paterno para mostrar às crianças que esportes são também diversão! Para a geração atual, completamente imersa no mundo virtual, acaba sendo mais difícil adentrar no mundo dos esportes. Com um pai sendo referência, é mais fácil para os pequenos perceberem os benefícios. Outro fator importante é mostrar que existem outras opções de esportes, se você não se deu bem em um.

Judô, vôlei, basquete, natação infantil. Incentive seus filhos a encontrarem o esporte ideal para eles. Nem todo mundo é apto ao futebol, por exemplo. Mas, do que seriam os “Gustavos Borges” se todos fossem “Neymars”, não é mesmo? A busca pelo esporte perfeito para a criança depende muito de como ela vai encarar aquela competição.

Sendo também um atleta, você pode aproximar o seu filho desse mundo mágico. E fazer o trio perfeito: pais, filhos e esportes.

Natação: o melhor esporte para tratar problemas respiratórios

23
jul 2017

Você que tem bronquite, asma ou rinite alérgica sabia que a natação é recomendada pelos médicos para tratar os sintomas desses problemas respiratórios? Para os asmáticos, por exemplo, a natação diminui a intensidade das crises e, também, melhora a qualidade de vida do paciente.

O esforço respiratório feito durante a natação facilita a expectoração, já que os alvéolos pulmonares ficam fortalecidos. É por esse motivo que a natação regula a produção dos mucos do aparelho respiratório. Eles acabam não sendo produzidos em excesso, o que causa infecção das vias aéreas. E, obviamente, a água mantém as narinas úmidas, o que já é um benefício considerável para os pacientes.

Os movimentos necessários à natação estimulam melhorias na capacidade respiratória, aumentando a resistência do organismo. Expirar em meio líquido, respirar pela boca e a posição horizontal do corpo são decisivos para tornar a natação um esporte adequado para pacientes com dificuldades respiratórias.

A natação alonga toda a musculatura intercostal do corpo. É o abrir e o fechar das costelas que movimenta a caixa torácica – através do vai e vem dos braços – e trabalha a musculatura do abdômen, facilitando a respiração diafragmática. Os pulmões ficam cheios na inspiração e esvaziam na expiração. Todos esses movimentos são coordenados pela respiração. O ambiente aquático potencializa os movimentos.A resistência da água exige mais do corpo.

A natação beneficia o corpo humano à medida que aumenta o trabalho dos pulmões, expandindo a capacidade respiratória. Quem faz natação para atenuar os problemas respiratórios, acaba encontrando mais do que um alívio para esses males. A natação serve também para melhorar o condicionamento físico dos pacientes e termina por tornar-se o esporte favorito deles.

Como a natação auxilia no desenvolvimento das crianças:

08
jul 2017

Colocar bebês em aulas de natação com poucos meses de vida é uma prática cada vez mais comum. Além de estimular os aspectos cognitivos, emotivos e sensoriais, a natação infantil também serve para adaptar às crianças ao meio líquido. E, como os bebês estiveram nesse meio durante suas gestações, é mais fácil a adaptação deles às aulas de natação.

Já foi comprovado que crianças que aprendem a nadar ainda em idade pré-escolar têm um rendimento mais satisfatório durante o processo de alfabetização. Outras aproximações com o mundo externo também ficam facilitadas. Como as crianças precisam estar acompanhadas durante as aulas de natação, esse compromisso cria uma relação de afeto genuína. O benefício da inteligência emocional que essa relação entre criança, família e professor traz é imensurável.

Para instigar o aprendizado das crianças durante as aulas de natação, toucas e óculos em formato de bichinhos, como a Touca Fish Cap e o Óculos Fun Club da Speedo por exemplo, os ajudam a interagir com a linguagem lúdica. Como nessa fase a preocupação maior não é com as técnicas de natação, mas sim com a recreação, os pequenos nadadores se sentem mais à vontade para brincar, fazer amigos e vivenciar histórias divertidas.

A natação é um esporte que, quando praticado desde a infância, pode revelar um esportista com um futuro promissor. No entanto, a família deve mostrar aos pequenos atletas que a medalha de campeão em saúde e diversão também é muito estimulante e pode ser usufruída durante toda a vida.

Dia Mundial da Natação ajuda a promover o esporte

08
abr 2017
O Dia Mundial da Natação, comemorado em 08 de abril, foi criado para reverenciar essa atividade física e, também, para promovê-la como esporte. A prática da natação se confunde com a adaptação do homem ao mundo, já que a espécie teve que aprender a se sustentar na água como um instinto de sobrevivência. No Brasil, a natação chegou como esporte em 1897 e, um ano depois, o primeiro campeonato já foi realizado. Há inúmeros fatores que colaboraram para que a natação fosse cultivada como uma prática esportiva no país.

17795851_1408312402540630_3252328440808954357_n

O fato de a natação trabalhar quase todos os músculos do corpo e, ainda, auxiliar no desenvolvimento de energias vitais ao organismo, como a capacidade cardiovascular e respiratória, faz com que ela seja um dos esportes mais praticados no Brasil. Os benefícios da natação ajudam a mantê-la como um exercício físico de alto rendimento e as trajetórias vitoriosas dos atletas brasileiros incentivam a prática do esporte desde a natação infantil até a natação para idosos, tanto feminina quanto masculina.

No Dia Mundial da Natação, também lembramos o quanto a evolução dos acessórios que os atletas utilizam foi fundamental para tornar esse esporte popular e com altos índices de desempenho. Desde que nadar tornou-se um esporte, toucas, óculos, sungas, maiôs foram desenvolvidos para levarem os atletas a performances cada vez mais rápidas. A tecnologia presente nos melhores equipamentos contribui decisivamente para a alta performance dos atletas.

Que o dia 08 de abril sirva como uma data para lembrar-se da importância da natação para a evolução humana e, claro, para enaltece-la como um esporte que tanta alegria traz para os nadadores brasileiros.

Mitos e verdades sobre o vôlei de praia

16
mar 2017

cover-blog-marco

Derivado do voleibol de quadra, o vôlei de praia tem basicamente o mesmo formato. Uma quadra dividida em duas partes por uma rede, onde as equipes têm o objetivo de fazer com que a bola toque no campo adversário para somar um ponto. As principais diferenças estão no solo e no número de jogadores. O voleibol de praia deve ser praticado na areia e as equipes podem conter de dois a quatro atletas (nas olimpíadas os jogos são realizados em duplas). Não se sabe ao certo onde esse esporte foi criado, o que se sabe é que o Brasil é a casa dos principais atletas da modalidade.

O que você precisa saber sobre o vôlei de praia…

– A partida é dividida em sets. Cada set é finalizado quando existe uma diferença de dois pontos e uma das equipes chega aos 21 pontos. Em caso de diferença menor que dois pontos a partida continua até que uma das equipes consiga a vantagem.

– Cada equipe tem direito a uma pausa (tempo) por set, paralisando o jogo por 30 segundos.

– Toda vez que uma das equipes conquista um ponto, os jogadores mantem a posse de bola realizando um novo saque.

– Não é só quem mora nas proximidades do litoral que pode praticar o esporte. Muitas cidades contam com clubes, praças e parques que possuem uma quadra de vôlei de praia.

– Os uniformes para o jogo variam, porém, na maioria das vezes os homens usam calções de banho e camiseta. Já as mulheres adotam um sunquíni.

– O Brasil é a principal potência do esporte e os atletas que vestem o uniforme verde e amarelo conquistam as principais competições do vôlei de praia.

– Além de ajudar no seu condicionamento físico ainda ajuda você a colocar em prática o seu companheirismo e espirito de equipe, então…. Que tal uma partidinha com os amigos?